quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Comunicado da Presidente da Câmara

NISA: Comunicado "oficial" da Presidente da Câmara
Com o pomposo título de "Comunicado Oficial" recebemos da Câmara de Nisa, o que vulgarmente se designa por Nota de Imprensa, assinada pela presidente da autarquia, Gabriela Tsukamoto e que transcrevemos na íntegra.
"Como eleita e Presidente do actual Executivo da Autarquia, sinto neste momento o dever de divulgar publicamente e apenas na perspectiva do interesse público da população deste Concelho de Nisa, a gravidade da postura adoptada pelos outros três membros do Executivo eleitos nas Listas do PS/PSD, que comunicaram por e-mail no dia 30 de Julho que estariam ambos em gozo de Férias no período de 02 a 20 de Agosto, impedindo deste modo o normal funcionamento da Câmara Municipal de Nisa. Mais informo, que há semelhança de mandatos anteriores, foi pedido aos membros do executivo que comunicassem, em tempo útil, o seu período de férias, de forma a viabilizar o funcionamento das reuniões da Câmara Municipal de Nisa.
Face ao exposto e pela aplicação do Estatuto do Direito de Oposição, sabemos que o referido direito a férias é apenas concedido aos eleitos com pelouros em regime de permanência nos termos do nº 2 do Artº 5º da Lei nº 29/87 de 30 de Junho – Estatuto dos Eleitos Locais, pelo que, os referidos Vereadores ao serem regularmente convocados para comparecerem nas Reuniões de Câmara, estão obrigados a comparecer às mesmas, sob pena de pelo menos causarem as seguintes consequências:
1. Paralisia da actividade do Município e dos respectivos Serviços;
2. Prejuízos para o Município por incumprimento atempado das suas obrigações;
3. A perda de Mandatos dos mesmos Vereadores, de acordo com a Lei da Tutela Administrativa, devido às sucessivas faltas injustificadas como Eleitos do PS/PSD;
4. Impedir a Câmara de tomar decisões/deliberações importantes para o desenvolvimento local e para o dia-a-dia de toda a Comunidade deste Concelho;
5. Atraso considerável na resolução dos interesses legítimos dos Munícipes, que serão os principais lesados nos seus mais elementares direitos;
Acresce, que em executivos anteriores, com ou sem maioria, tal situação nunca se registou. Sempre existiu a consciência do estatuto de eleito; em que o serviço público, a coerência e a ética dos eleitos se sobrepõe ao boicote e à chantagem política.
O povo do Concelho que julgue!
É tudo quanto me cumpre informar à população do meu Concelho,
A Presidente da Câmara Municipal de Nisa,
Nisa, 13 de Agosto de 2010

36 comentários:

  1. Anónimo19.8.10

    Analisando a frio este comunicado pergunto:
    - Se isto é assim tão importante, porque é que a senhora Presidente marcou há 2 meses uma reunião extraordinária, não compareceu, e só às 10 da manhã mandou um mail para os vereadores a dizer que se encontrava de férias?!?!?!?
    Não deveriamos criticar apenas se não fizermos o mesmo??????????

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19.8.10

    Para que servem os bunkers estão no Rossio?
    Para guardar o lixo, visto os contentores estarem à pinha???

    ResponderEliminar
  3. Manuel Farinha19.8.10

    Quando a contrariam, bate o pé e faz queixinhas!
    Será que estes políticos algum dia vão evoluir para Humanos?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19.8.10

    A arrogancia desta senhora gabriela será sempre igual. Esqueceu-se que tem telhados de vidro mas de uma espessura muito fina assim como outros ...

    ResponderEliminar
  5. Os eleitos têm obrigações para com o povo que os elegeu e têm principios legais e éticos a cumprir. Impedir (indo todos em bloco de férias no mesmo periodo)o regular funcionamento do orgão Câmara Municipal, é um comportamento politica e eticamente reprovável. E que pode ter consequências legais nos respectivos mandatos porque as faltas desses eleitos não podem ser justificadas. Mesmo estando de férias têm de comparecer às reuniões.

    Cá por mim nunca tinha visto uma coisa destas (a maioria dos eleitos no orgão Câmara Municipal vão todos de férias ao mesmo tempo!!!), não é normal, é um absurdo e uma grande irresponsabilidade. Até parece brincadeira.

    Tenho pena que isto se verifique no Concelho onde nasci.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19.8.10

    É o jogo do gato e do rato, agora fugiu unida a oposição e a Câmara fica parada. Tentam iludir-nos no seu joguinho do toca e foge e nós é que pagamos as favas. Carecendo um não de legalidade, ter férias quem não aceitou pelouros dão uma tremenda má imagem da cidadania e vida politica que tão abalada já está. Por onde querem ir? Pelo caos e pela desordem! Serão responsabilizados mais cedo ou mais tarde (a verdade vem sempre ao de cima) todos estes eleitos, desta pseudo esquerda á ainda menos alinhada direita que aqui mais jus faz ao nome, Partido Social Democata.
    19.08.2010
    Francisco Pereira

    ResponderEliminar
  7. o povo também quer férias!!!
    como já viu que dali (CMN) não lhe vem nada de útil, o povo, manda-os bugiar (maioria e oposição).
    dêem férias ao povo que ele as sabe gozar...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo19.8.10

    Mas eu ainda não percebi. Qual é o problema?????????Avaliando o trabalho que todos têm feito, por mim podem ir todos de férias e ficar lá, pois a falta que cá fazem é como a fome e incluo todos!CDU, PS, PSD...ala!Nisa estagnou. Nada de novo acontece!Apenas aumenta a fossa a que chamamos dividas...por mim, podiam raspar-se todos daqui para fora!!!

    ResponderEliminar
  9. LCVDBB19.8.10

    HÁ ALGUEM AQUI QUE NAO CONHECE A LEI. OS VEREADORES SEIJA A TEMPO INTEIRO OU NAO PODE IR DE FERIAS E NAO LHES PODE ACONTECER NADA. A LEI É BEM CLARA E EU SEI A LEI PORQUE TRABALHO NUMA CAMARA. A LEI DIZ QUE OS VEREADORES SEM PELOURO PODEM IR DE FERIAS E BASTA COMUNICAR COM DOIS DIAS DE ANTECEDENCIA. SENHORA PRESIDENTE LEIA MELHOR O QUE DIZ A LEI E O SENHOR QUE CRITICA A OPOSIÇAO TAMBEM TEM QUE IR VER O QUE DIZ O DECRETO LEI SOBRE AS FERIAS DOS VEREADORES. A SENHORA PRESIDENTE EM VEZ DE CRITICAR A OPOSIÇAO GOVERNE. SEIJA MULHER DEMITA-SE PORQUE ESTA A PREJUDICAR O CONSELHO DE NISA. VA-SE EMBORA PARA A SUA TERRA.A SENHORA NAO VALE NADA.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo19.8.10

    Na verdade esta Câmara tem sido uma inoperância total. Não se compreende a falta de ideias que anda por estes eleitos, quer sejam a tempo inteiro ou não. O Povo não os elegeu para isto mas tratarem dos problemas que temos no Concelho... e não são poucos!
    As "guerrinhas" políticas apenas servem para dar protagonismo a estas pessoas... independentemente do partido que representam.
    Mas como diz o final do comunicado "o povo do Concelho que julgue!" que eu da minha parte tenho já opinião formada... e não é nada abonatória.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo19.8.10

    Senhora Presidente,

    Qualquer pessoa, por muito inexperiente ou menos dotada de inteligência, percebe que as Senhoras Vereadoras da oposição foram as duas de férias no mesmo período com a manifesta intenção de não lhe deixar a possibilidade de, com o seu voto de qualidade, obter maioria e, a partir dela, fazer as asneiras que quisesse, na sua ausência.

    Parece-me uma manifestação de clara desconfiança em si. Porque será? Porque a Senhora levou a Câmara à catástrofe financeira de que se fala, mas ainda não é completamente conhecida?

    A esse ponto chegou com as maiorias que teve e usou mal...agora...claro. Rédea curta! O que esperava? Liberdade para destruir o resto?

    Um de Nisa (O original)

    ResponderEliminar
  12. Anónimo19.8.10

    AS PESSOAS EM VEZ DE CRITICAREM PRIMEIRO TENTE SABER PORQUE É QUE AS VEREADORAS DA OPOSICAO TOMAM AS DECISOES QUE TOMA. SO UM EXEMPLO. FOI A REUNIAO DE CAMARA PARA SER VOTADO UM SUBSIDIO PARA O GRUPO DESPORTIVO ALPALHOENSE DE 75 MIL EUROS VISTO SER A UNICA EQUIPE DO CONSELHO A TER FUTEBOL.O SUBSIBIO FOI VOTADO FAVORAVELMENTE PELOS VEREADORES DA OPOSIÇÃO E FICOU ESCRITO EM ACTA. MAS O SUBSIDIO AINDA NAO FOI ENTREGUE E PORQUE PORQUE A INCOMPETENTE DA PRESIDENTE DA CAMARA AINDA NAO LHE APETECEU ASSINAR.

    (Comentário incompleto)

    ResponderEliminar
  13. Anónimo20.8.10

    Margarida, por favor publique esta notícia.
    Já todos temos conhecimento, da incompetência da Presidente, e da sua grande falta de respeito para com os outros... (na casa dela é assim e não digo mais nada,
    por agora...) coitado do marido até é boa pessoa,
    é meu conhecido. Tome atencão aquilo que se está a passar na ADN, ausência atè Dezembro do tal trafulha do Camarneiro vai para a terra dele isto é uma grande golpada...e o divorcio foi outra...forjado, para o livrar de várias obrigações financeiras.
    Outra golpada, é o que se passa na Etaproni com a demissão apresentada por um tal Dinis, diz-se já director pedagogico, claro demitiu-se, e agora vai voltar, e através de concurso...ah!ah!ah! claro se não trabalhar ali, onde pode trabalhar, e todos sabem porquê?

    ResponderEliminar
  14. Anónimo20.8.10

    Mais de metade destes comentários são só de uma pessoa que quer dar a entender que a oposição está a trabalhar mal. É mentira. Os nisenses sabem neste momento que têm políticos responsáveis na oposição a defender o seu concelho. O seu. Não é o da Gabriela porque esse fica mais a oeste. Continuem PS e PSD que estão a fazer o trabalho que vos é pedido.

    ResponderEliminar
  15. LCVDBB20.8.10

    O PROMETIDO É DEVIDO AQUI VAI OUTRA NOTICIA MAS ESTAS É DAS BOAS. ESTAS NOTICIA É VERDADE FOI DITA PELA PROPRIA A UM CHEFE DE GABINETE DA PROPRIA. A PRESIDENTE DA CAMARA ESTA A PENSAR SERIAMENTE PEDIR A REFORMA ANTECIPADA.E JA ANDA A TRATAR DA PAPELADA TODA.ASSIM VAMOS TER EM NISA ELEIÇÕES ANTECIPADAS.

    ResponderEliminar
  16. Marcelo Ribeiro da Silva20.8.10

    Sou nisense e estive ai no Verão fiquei muito espantado com o comunicado da Srº Presidente sobre a ausência dos vereadores às reuniões do executivo. Ora todos têm direito a férias, até os Komunistas, e os vereadores da oposição cuitados não podem gozar férias porque estãqo a paralizar a CMN... A CMN está em degradante paralisia desde Outubro passado e claro a Srº Presidente à décima escolha encontrou um vereador, que também está de férias, mas que não conhece nada do município. O problema do stress da Presidente, em Agosto, é injustificável. A Presidente saiba gerir, saiba orientar e saiba trabalhar porque assim terá todos de acordo e a oposição irá concordar com a Presidente.
    Nisa presica de ideias e de bons projectos e não de facilidades aos amigos que têm serralharias ou bombas de gasolina.

    Marcelo Ribeiro da Silva do FUNCHAL, Madeira

    ResponderEliminar
  17. Anónimo21.8.10

    DESCULPE LÁ HO SENHOR DO DIA 19 DE AGOSTO, NÃO SÃO 75 MIL MAS SIM 7.500 EUROS, VEJAM O QUE DIZEM, MAS CONTINUANDO, NÃO SERIA MAIS LOGICO A CÂMARA INVESTIR NUM COMPLEXO DESPORTIVO ( CAMPO DE FUTEBOL + CORTE TÉNIS ) POR EXEMPLO, EM VEZ DE ANDAR A DAR SUBSIDIOS AOS CLUBES DE FUTEBOL SEM QUE OS MESMOS POSSAM DAR CONDIÇÕES AOS ATLETAS. OLHEM JÁ AGORA, PORQUE SERÁ QUE SÓ O CONCELHO DE NISA É QUE NÃO TEM UMAS INFRA-ESTRETURAS DESPORTIVAS DIGNAS DOS SEUS ATLETAS BEM COMO DIRECTORES, SÓCIOS E SIMPATIZANTES DO CONCELHO DE NISA... ISSO SIM DÁ QUE PENSAR, É O QUE TEMOS É VERDADE, JÁ ESTAVA A ESQUECER-ME DESTE PEQUENO GRANDE PROMENOR...........

    ResponderEliminar
  18. Anónimo22.8.10

    Pessoalmente nunca vi, em parte nenhuma deste país ou do Mundo, a maioria dos memebros de um órgão irem de férias impedindo o funcionamento do dito órgão, que nem caso é um executivo que pode deliberar apenas com maioria.
    Por acaso sou dos que sempre discordaram da lei das autarquias e defendo, cada vez mais, que como numa Associação ou num Governo, governe quem ganhou, e depois na Assembleia que se encontrem os consensos ou as maiorias para viabilizar o Orçamento ou outras medidas que carecem de aprovação mais ampla.
    Mas a lei portuguesa é "especial" e aqui os executivos autárquicos são parlamentos (nem se percebe para que é que existem as Assemleias Municipais), de modo que temos depois panoramas destes.
    E isto não tem nada a ver com o caso político-partidário-pessoalizado de Nisa, é uma questão geral que me preocupa.
    No caso de Nisa é especial porque o exemplo é bem pior e inadmissível.
    Não se admite que não possa ser aprovada uma obra particular, por exemplo, porque a oposição resolveu ir de férias em bloco para impedir o funcionamento do órgão.
    Independentemente de quaiquer questiúnculas político-partidárias, é simplesmente inadmissível.
    Apenas tinham de combinar, entre si, que interrompia as férias para vir á reunião de modo a obter-se quorum e decidiam, por exemplo, só tratar de assuntos de administração corrente, como obras particulares e outros que carecem de deliberação da Cãmara; e se surgissem outros assuntos na ordem de trabalhos ou fora dela, ausentavam-se e terminava o quorum, logo não podia haver deliberação.

    isto era respeito pela Cãmara e pelos Munícipes; o que está a ser feito é total desrespeito pela Câmara (órgão de gestão do Município), pelos Munícipes e pelos prórpios eleitos.

    Concluo que os eleitos não mereciam ser eleitos pois não respeitam os cargos que ocupam.

    Não t~em nível democrático, não t~em nível ético nem formação cívico-política para desempenho de funções públicas: em especial os do PS, pois basta que não se ausentem os dois em simultâneo para responsabilizar a CDU, que também tem dois. Já a senhora do PSd não posso à partida colocar no mesmo barco porque, sendo apenas uma, sempre terá de ir de férias em qualquer momento. Mas também podia, atenta a questão particular de Nisa, pedir suspensão, fazendo-se substituir para poder ir de férias descansada.

    E quanto ao senhor aí atrás que escreve em maiúscila a gritar, auto-intitulanso-se funcioário autárquico que conhece muito bem a lei, só tenho de le dizer duas coisas: a forma com escreve denuncia o seu nível interpretativo e o nível de formação, por isso o senhor pode ser funcionário das Cãmaras que quiser e que o queiram, mas não diga que sabe interpretar leis, porque o senhor nem concelho sabe escrever, quanto mais perceber o que uma lei pode querer dizer.

    ResponderEliminar
  19. Intervenho aqui para tentar ajudar a clarificar um aspecto, que me parece importante, e que está a ser tratado inadequadamente por alguns intervenientes no blog: o direito a férias dos eleitos. Este é um dos tais assuntos que não admite «opinião», á aplicação da lei é obrigatória.

    E quanto a isso, a Presidente da Câmara, quer se goste dela ou não, tem razão. Os eleitos que não estão em regime de permanência (caso dos vereadores do PS e do PSD) não têm direito a férias, enquanto eleitos.

    Poderão ter, concerteza, na sua vida privada. Mas mesmo tendo férias na sua vida privada, estão obrigados a comparecer às reuniões da Câmara. E não podem justificar as faltas invocando o facto de estarrem de férias.

    Isso está no Estatuto dos Eleitos Locais (Lei nº 29/87 de 30 de Junho, Nº 2 do Artigo 5º), quem quiser pode ver na internet (no Google digitar «lei 29/87 actualizada), vai lá ter.

    Eu admito que haja pessoas que por mera ignorância (certamente não por má intenção) manifestem no blog opiniões incorrectas. Mas não admito que haja eleitos (como parece ser o caso dos vereadores do PS e do PSD) que desconheçam o estatuto que define os seus direitos e deveres. Ou conhecem e fingem o contrário? Se for assim ainda é pior.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo25.8.10

    Não há pachorra, então mas agora os vereadores não podem ir de férias?
    Queriam o quê? Que fizessem um requerimento à Presidenta para os autorizar?

    Mas desde quando é que ela é patroa deles?

    Isso queria ela...mandar neles como já mandou noutros...era só o que faltava! Trabalhe que é para isso que a Câmara lhe paga o ordenado todos os meses!

    ASSINA:
    Um que respeita os direitos dos outros!

    ResponderEliminar
  21. Sim, é verdade, às vezes não há mesmo pachorra nenhuma ...

    A verdade é que os vereadores que não estão em regime de permanência, como é o caso dos do PS e o do PSD, não têm direito a férias pela autarquia.

    Na sua vida pessoal, esses eleitos podem ir de férias quando entenderem, até podem ir todos ao mesmo tempo, mas estão obrigados pela lei (29/87) a comparecer às reuniões. Não têm de fazer requerimento a ninguém, nem mesmo, claro, à Presidente da Câmara. O que não podem fazer é utilizar o facto de estarem de férias para justificar as faltas.

    E ninguém tem de se queixar, os eleitos devem conhecer o seu Estatuto (que tem os direitos e deveres) antes de serem eleitos, para saberem onde é que se vão meter. Parece-me que quem tiver dúvidas é melhor ver a lei antes de escrever.

    Isto é assim, o direito a férias dos eleitos decorre da lei, não da opinião ou da vontade de cada um.

    ResponderEliminar
  22. Anónimo25.8.10

    Todo o reboliço que se está a passar na câmara eu até entendia se a oposição, funcionasse como oposição. Ok entendemos que esta é a função deles mas não seria bom, que sim sr, dizem, mas talvez fosse bom, arrajarem soluções alternativas, não... nem sujestões, ao que parece fazem, é só bota abaixo...entendam-se, a vida são dois dias e as zangas só trazem triteza e...rugas.

    um filho de nisa, adoptado mas orgulhoso da sua terra.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo25.8.10

    Há quem tenha a blasfemia de vir para aqui falar em desrespeito pela Camara, pelos municipes e pelos proprios eleitos. Recomendo um post sobre o assunto. Para a gabriela já aqui tenho uma enciclopedia. É uma pena que a gabriela não possa mandar em tudo e todos,não é? vamos fazer um abaixo-assinado para ela mandar em todos.

    ResponderEliminar
  24. Anónimo25.8.10

    O JS ou é burro ou não sabe ler e interpretar as Leis mas tem o desplante de vir aqui escrever como se fosse um entendido na matéria! Pois então recomendo que leia (se souber de facto ler) o Estatuto dos Eleitos Locais e concluirá que é omisso em relação ás férias dos Vereadores sem pelouro, como é o caso das do PS e do PSD. Nauralmente que estes tem a sua actividade profissional e sujeitam-se ás regras dos seus contratos de trabalho. Saberá o erudito JS que aqueles Vereadores tem um limite máximo de horas de ausência dos seus locais e trabalho, mesmo para serviço público? Por outro lado, erudito JS, se há assuntos urgentes a tratar, a Presidente tem poderes para deliberar e posteriormente submeter a ratificação do Executivo!Licenças para Obras? Então agora é que são urgentes? Antes que demoravam anos não o eram? Já agora explique lá porque razão a Presidente não levou a reuniões da Câmara as decisões na ADN (claramente dominada por gente do PCP)que "expulsou" a Câmara dos seus direitos? Os Vereadores estavam de férias? Apenas só mais um pedido ao erudito JS: Indique lá os artigos do Estatuto dos eleitos locais que fundamentam a sua tese!

    ResponderEliminar
  25. Anónimo26.8.10

    O filho adoptado e o JS são dois fiéis súbditos de Sua Alteza Real, incapazes de ver além além do que ela escreve, além do que ela diz....a ponto de sentirem as dores da própria como se fossem suas - atitude de indefectíveis que só se espera de quem precisa e aguarda ou de quem já precisou e foi correspondido!

    OH Margarida porque é que não publicas aqui a moção que a Câmara ontem aprovou sobre este mesmo tema?

    Caso o JS e o adoptado o lessem puderiam ficar um pouco mais esclarecidos ou quem sabe melhor elucidados sobre os actos e omissões da sua amada "mãe".

    E já agora, que tal assistirem às reuniões de Câmara antes de virem para aqui falar de cor....? Observem ao vivo e em directo a sua amada "mãe"!!!!!

    Um OBSERVADOR muito atento do que se vai passando e já se passou......

    ResponderEliminar
  26. "LCVDBB disse...
    O PROMETIDO É DEVIDO AQUI VAI OUTRA NOTICIA MAS ESTAS É DAS BOAS. ESTAS NOTICIA É VERDADE FOI DITA PELA PROPRIA A UM CHEFE DE GABINETE DA PROPRIA. A PRESIDENTE DA CAMARA ESTA A PENSAR SERIAMENTE PEDIR A REFORMA ANTECIPADA.E JA ANDA A TRATAR DA PAPELADA TODA.ASSIM VAMOS TER EM NISA ELEIÇÕES ANTECIPADAS."
    Não vamos não. Passará a presidente o 2º eleito na lista mais votada (a CDU) e ocupará o lugar de vereador o 1º não eleito da mesma lista. Só haverá eleições antecipadas caso se demitem mais de metade dos vereadores (por exemplo os 3 do PS e PSD) e de entre os elementos que constavam nessas listas ninguém quiser assumir o cargo.
    No 1º caso tem como exemplo o que se passou na Câmara de Setúbal em que o PCP vergonhosamente e sem pudor substituiu o anterior presidente pela atual.
    No 2º caso, o acontecido em Lisboa com Carmona Rodrigues e Santana Lopes, toda a oposição se demitiu em bloco e o executivo ficou sem quorum pelo que teve que haver eleições antecipadas, as primeiras ganhas por António Costa.

    ResponderEliminar
  27. José Luis Viegas27.8.10

    ALGUMAS PALAVRAS ACERCA DO COMUNICADO DA PRESIDENTE


    Em 1º lugar todos os vereadores da oposição trabalham fora da Câmara, logo é nas suas empresas que até 15 de Abril têm que apresentar os seus planos de férias, e algumas têm mesmo que aproveitar o mês de Agosto por causa dos filhos e das escolas.
    Ora os vereadores têm obrigações superiores para quem trabalham e curiosamente têm dado muito à causa municipal comparecendo a quase todas as reuniões e em, Agosto foram correctos quando informaram, que por férias, só poderiam regressar à vida autárquica em 20 de Agosto de 2010.
    Deve dizer-se que estes três vereadores não são vereadores a tempo inteiro, logo não recebem ordenado, e muito menos subsídios de outros trabalhos onde se encontravam, antes de virem para a Câmara. Na Câmara quem ganha ordenado é a Presidente e o seu vereador que teve férias de 16 a 20 de Agosto.
    Os restantes pontos que são apresentadas pela Srª de TORRES VEDRAS são uma invocação de ódio contra os 3 vereadores que quer ver fora da Câmara, mas não descobriu ainda a solução.
    No ponto 3 fala de perda de mandato por não terem comparecido às reuniões de Agosto quando os visados tiveram a amabilidade de lhe comunicar que r«estariam ausentes.
    O maior problema da Presidente é este e só este durante 2 mandatos trabalhou como quis, ninguém se lhe opunha era a senhora e dona de todo o BOLO que dividia como queria e com queria ou seja foi fartar vilanagem.…
    Agora apanhou uma oposição séria, honesta, responsável, competente , exigente e acima de tudo SUPER FISCALIZADORA.
    Esta situação faz dores de cabeça, má disposições e até cria problemas a alguns funcionários.

    ResponderEliminar
  28. LCVDBB27.8.10

    O SENHOR DO DIA 22 QUE DIZ QUE A LEI É DE 29\87 ESSA LEI JÁ FOI ALTERADA TEM QUE IR VER A NOVA LEI E TEM QUE LER O QUE LÁ DIZ A NOVA LEI É DO ANO PASSADO. NISENSES NISA ESTA A FICAR DESERTA COM A POLITICA QUE A INCOMPETENTE DA PRESIDENTE ESTA A ADOPTAR.ESTEJAM ATENTOS AOS NOVOS DESENVOLVIMENTOS QUE SE VAO PASSAR EM NISA.

    ResponderEliminar
  29. UM PS DESCONTENTE COM O VARA, COM O J.COELHO E COM O P.ºVENCES POR SEREM CHULOS28.8.10

    Mas afinal A Presidente quer fazer a guerra ou governar o concelho?
    A Presidente queria um prato de lentilhas, ou seja queria uma dose servida, na Flor do Alentejo, como muita facilidade, no seu restaurante de eleição, para assim levar por diante a sua política de gastos…
    A Presidente ainda não entendeu que não tem maioria, é tão teimosa e vaidosa como
    o 1º Ministro, José Sócrates. Logo sem maioria tem que dialogar, tem que manifestar muita disponibilidade, tem que ceder, tem que aceitar as opiniões contrárias e tem que se dispor a negociar tudo o que surge no executivo, para assim resolver os problemas do concelho que tanto diz AMAR.
    Mas problemas não são abater árvores como foi feito num Largo, e está já pensado para bairro da Cevadeira; mas problemas não são mandar arranjar o monstro da Valquíria ao atelier da Joana Vasconceles; mas problemas não são andar a gastar dinheiro em 3 bunkers esplanadas para nunca serem utilizados, de mau gosto e de uma falha técnica, por parte da Presidente, anormalíssima . Problemas são sim a falta de dinheiro que a CMN, gerida pela CDU, tem neste momento para pagar: o Largo da Devesa, as Termas, que não têm utentes, mas estão cheias de funcionários e muitas outras dividas como as da NISARTES de 2008 e 2009, e muitas dívidas a forneceor

    ResponderEliminar
  30. José Manuel Barro28.8.10

    O que a Presidente quer é barulho como tem sido visto nas reuniões da Câmara e da Assembleia. Se a mandona do PCP quisesse trabalhar, quisesse dialogar, quisesse fazer obras já tinha estabelecido laços para ser entender com a oposição.
    A mulher só vê os PC's, e afinal o seu amigo do peito descobriu-se agora que recebe um subsídio de polícia, ilegalmente, imaginem que é que o paga?!E assim lá vai aumentando a "nossa" divida...
    É assim a política em Nisa os amigos são protegidos e defendidos, especialmente os da cor.
    A oposição é mal tratada e acusada de não deixar governar uma Câmara que só gasta como agora:a Valquiria voltou para o atelier da Joana Vasconceles, também navega no PC, para ser restaurada e limpa devido ao bronzeamento solar que levou nas TERMAS, e claro este arranjo não vai ser nada barato. É assim que a Gabriela, sem qualquer noção de administraçao, e muito menos de finanças, esbanja o dinheiro, que agora é pouco, e que é do CONCELHO e não dela e muito menos destas loucuras com a J.VASCONCELES.


    Parte do texto foi retirado

    ResponderEliminar
  31. Carlos Silva28.8.10

    A senhora presidenta devia explicar porque é que foi uma das bandeiras de campanha os livros gratuitos para as crianças, e nada, ano a começar e pais a entrar.
    Os subsidios concedidos têem por base a devolução dos livros para serem aproveitados no ano seguinte, nunca isso se fez, porquê?

    A Câmara faz alarde de que "oferece" metade do passe aos meninos que forem estudar para Portalegre ( desde que não exista em Nisa o curso que escolhem), pois bem caros conterrâneos, mais uma mentira.
    Se tirarem o passe na rodoviária em Portalegre pagam exactamante o mesmo que em Nisa porque o desconto de 50% foi instituido pelo Governo e não pela Câmara, aliás como tudo o que diz respeito ao sistema educativo.

    Toda esta "tramóia" é acobertada pelo agrupamento de escolas porque é mais uma forma ( só falta baterem nos pais e nos alunos) de coagir os alunos a matricularem-se em Nisa e assim os senhores professores manterem os seus lugarzitos.

    É por estas e outras que esta "presidenta" está fora de prazo, esperemos que o próximo, ao menos não seja mentiroso, se for bom gestor e honesto, melhor seria!

    ResponderEliminar
  32. José Faria28.8.10

    Qual é a dúvida?

    Nisa vai de férias quando chegam os turistas e o que se lhes oferece?

    Se alguém da Câmara se desse ao trabalho de falar um pouco com os turistas ficavam esclarecidos com as queixas; que esta terra não têm nada para além do calor, ruas de pedra onde só se tropeça no desnível do empedrado, um parque de campisto nem de caravanismo, a recordação é sempre a mesma, uma terra ao abandono.

    ResponderEliminar
  33. MARCELO REBELES de SOUSINHA28.8.10

    É muito curioso saber que há, ainda tantos defensores da Srª Engenheira,( se calhar com um curso igual, ou pior que o do Sócrates,) e ninguém aqui, nesta tribuna livre, disponível e isenta a DEFENDE. Será por respeito, será por medo ou então será por total desinteresse.
    Estou convencido que numas próximas eleições a sua força política regressará ao lugar que tinha em 1976 ou seja 8 ou 9 %, terá a eterna Junta de Freguesia de S. Simão e 2 representantes na Assembleia Municipal. O partido da Presidente está em queda no concelho e não vejo que consiga manter os eleitos que conseguiu em 2009.

    ResponderEliminar
  34. Sim,sim,sim! mais,mais e mais! Critiquem a Gabriela! Não sabem fazer melhor, critiquem apenas quando puderem superá-la! Tristes daqueles que apenas sabem blasfemar quando nem um único contributo estão dispostos a dar plo concelho! Quando são reles a um ponto destes!
    Força Gabriela! A arrogância não faz parte da tua presença! ESTAMOS CONTIGO! e teremos muita pena quando o teu mandato acabar!

    ResponderEliminar
  35. Manuel Caldeira R. Martins29.8.10

    Li com atenção o comunicado da Presidente da CMN, assim como os 30 comentários feitos ao mesmo.
    A Srª Presidente se não quisesse que o seu nome, o seu cargo, a sua função, fosse mais uma vez analisada, criticada e até um pouco mal vista, não devia ter apresentado tal documento.
    Um documento como este em 1º lugar procura salvaguardar a posição de quem o escreve, mas claro esquecendo que a autora, e o seu vereador, têm tectos de vidro, como alguém já aqui escreveu.
    E desde que os “FILHOS de NISA” apareceram tem se sabido tudo sobre o que se passa nas reuniões da CMN,e a matéria é tão vasta que daria para escrever um livro sobre o “1º ANO DO GIOVERNO AUTARQUICO, DA GABRIELA MENINO, SEM MAIORIA”.
    Todos, mas todos sabemos que nos encontramos a viver com imensas dificuldades, mas no entanto a Srª Presidente não demonstra isso: Valquírias a serem novamente arranjadas, Termas sem utentes, mas. a funcionarem sem quaisquer problemas, porque o estudo diz que darão prejuízo pelo menos durante os primeiros 5 anos, e a Câmara terá de pagar esta loucura; cinema, com poucos espectadores, mas ainda vai funcionando, autocarros cheios de pessoas para irem ver Fátima, Nazaré ou outros destinos e deste modo saem milhares de euros que são gastos noutros concelhos…
    Parece que a Presidente prefere ajudar outras terras em vez de ajudar Nisa que se não fosse a Câmara, a Santa Casa da Misericórdia e algumas dezenas de funcionários do estado, assim muitos reformados, estaríamos naturalmente na ruína, como vem sucedendo um pouco por todo o país e até no mundo.
    Penso que com estas ideias atrasadas Nisa não vai ter facilidade em avançar.
    Sabemos que os homens nascem sinceros, mas a vida leva-os a morrerem mentirosos.
    O pior da vida política é meter-nos nela, por devíamos evitar imiscuir-nos nos assuntos políticos porque nela o homem não passa dum meio para a moral e esta não passa dum fim.
    Concluo a política precisa muito de CURAR os MALES e NUNCA VINGÁ-LOS!!!

    ResponderEliminar
  36. É pena que sempre que alguém intervem neste blog, de forma não alinhada com a corrente dominante, haja sempre alguém que se apressa a colocar «rótulos». Confesso que não gosto nada disso, convivo bem com as diferenças de opinião, mas detesto a «ofensa» gratuita e leviana.

    Por algumas coisas que escrevi fui de imediato rotulado de "burro" e de "erudito". É obra, ser rotulado de extremo a extremo. Não mereço tanto e não sou nem uma coisa nem outra. Sou um «nizorro» normal. Nasci numa terra pobre (sim, no nosso concelho, filho de gente pobre, é natural que tenha as «limitações» que decorrem dessa condição. Assumo. Mas sei ler, lá isso sei.

    Por isso, e como última tentativa para contribuir para o esclarecimento do «direito a férias dos eleitos», volto ao assunto. A lei 29/87 não foi revogada, está em vigor com as alterações feitas posteriormente à data da sua publicação. E a parte que regula o direito a férias dos eleitos não foi alterada (ver lei 29/87 actualizada, artigo 5º, nº 1, alinea f) e nº2. Ver também o artigo 14º. Quanto ao resto mantenho o que referi noutras intervenções neste post.

    ResponderEliminar

Obrigado, volte sempre...