sexta-feira, 20 de novembro de 2009

"Filhos de nisa dedicam post aos funcionários públicos"


Os filhos de Nisa dedicam este post aos funcionários públicos.
Como exitem duas versões, os que trabalham e os que não fazem nadinha, dou-vos a conhecer um video que fala precisamente das duas versões em simultâneo...


Aproveitava para "vos pedir" para falarem nas dificuldades por que passam dentro dos serviços ou não...

Conheço muitas pessoas que trabalham.Conheço muitas pessoas que não fazem nada!Mas ninguém melhor do que vocês para contarem a realidade dos factos!
Aproveito para vos desejar um óptimo fim de semana :)

28 comentários:

  1. Anónimo20.11.09

    No que me toca a mim, adoro trabalhar onde trabalho.Adivinha?!Apenas não gosto de ter de receber ordens de gente que nem falar correctamente português sabe!Farto-me de rir!Nem contas sabem fazer e são administradores!De quem será a ingnorância?!Àpriori,todos sabemos...

    ResponderEliminar
  2. Trabalho na escola.Estou no local certo.adoro os miúdos.Por vezes não há muitas condições para trabalharmos.Existem muitas crianças com problemas.Filhos de pais alcoolicos, toxicodependente, violentos e sem perceberem estão a criar os filhos à sua imagem.Vimo-nos aflitas com certas crianças por aqui,mas lá tentamos resolver as coisas.A nivel do trabalho em si, gostava que viesses ver com os teus olhos o estado da comida que alimenta os meninos de amanhã, isto já para não falar nas condições que têm para brincar no recreio!É a tera que temos...

    ResponderEliminar
  3. pioledo20.11.09

    Trabalha-se ao sabor das solicitações, muito ou pouco ou nada, depende da encomenda... nisa, o alentejo, o interior ou portugal, anda tudo devagar... o problema é que devagar devia fazer-se melhor - "depressa e bem não há quem" - mas mesmo assim muita coisa continua atrapalhada!!!

    ResponderEliminar
  4. Pensador20.11.09

    De uma coisa os funcionários públicos não podem esquecer-se:
    Como dizia Platão:
    "O castigo por não participares na política é acabares por ser governado por
    quem te é inferior."

    ResponderEliminar
  5. Pensador20.11.09

    As vozes do povo, quando unido, chegam mais alto...
    YES, YOU CAN!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo20.11.09

    tenho obrigatóriamente que dirigir estas palavrinhas á mj, que gosta tanto de crianças e vem para aqui falar das dificuldades em que estas vivem, em vez de referir que o papel da escola tb é educar, é fazer delas gente...afinal onde é que as crianças passam mais tempo?tb eu sou trabalhadora numa escola, reconheço piamente a degradação de algumas familias, mas nao é isso q faz delas menos gente que os filhinhos dos srs. doutores...na minha escola, sim! digo minha porque dou aquela escola td o q tenho de melhor...por isso é minha...é tua...é nossa, nessa escola onde eu trabalho...os miudos podem nao ter muito com q se divertir no intervalo, mas teem a nossa boa vontade, a nossa...a dos trabalhadores que não estao lá com as maos nos bolsos a espera que venha o dia 20 para ir ao multibanco levantar o carcanhol....oh mj...faz o teu trabalho com amor, e deixa o alcoolismo dos pais das criancinhas...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21.11.09

    Concordo plenamente com o k disse a mj...há muita falta de condições nakela eskola...Margarida faz um post com esse tema, temos k fazer alguma coisa pelos nossos filhos, pois começando nakeles eskorregas xeios de lama, akela terra enlamada em todo o lado, auxiliares trombudas, e akela comida horrivél!!!!!!bem, axo k iamos tar aki a falar toda a noite. Pensem nisso...

    ResponderEliminar
  8. Antónia21.11.09

    É verdade que as condições que são dadas às pessoas que trabalham na escola são poucas e formação ainda menos.
    Apenas os professores se "dedicam" à formação para subir na carreira e poder ter um lugar "ao sol".
    Com as crianças mais problemáticas têm de existir um plano de apoio por parte de psicólogos.
    As regras de boa educação devia começar pelos funcionários e professores que tantas vezes, gritam e chamam "nomes menos próprios" aos alunos!

    ResponderEliminar
  9. Pensador21.11.09

    Para quem pede um post sobre a escola básica, não pode esquecer que a direcção da escola é a mesma das outras.
    Existe um agrupamento vertical que aumentou a visibilidade dos focos problemáticos.
    Com coragem e trabalho, YES, YOU CAN!

    ResponderEliminar
  10. Toupassado21.11.09

    Acho que o problema está no curso de engenharia...lol

    ResponderEliminar
  11. Anónimo21.11.09

    Eu conheço as escolas e em nisa não conheço nenhuma com tais condições.
    Alguém me diz de que escola tão a falar

    ResponderEliminar
  12. Anónimo21.11.09

    Tão se não se importa, faça algo por si:vá ao oftalmologista!

    ResponderEliminar
  13. Carla Sofia21.11.09

    Uma história sabe sempre bem...e se for educativa melhor ainda!

    Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
    Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos.
    Assim eles se agasalhavam e se protegiam mutuamente.
    Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos.
    E justamente os que ofereciam mais calor.

    Por isso, eles decidiram se afastar uns dos outros.
    E voltaram a morrer congelados. Era preciso, então, fazer uma escolha:
    Ou desapareceriam da terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

    Com sabedoria, os porcos espinhos decidiram voltar a ficar juntos.
    Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar.
    O mais importante, eles sabiam, era o calor do outro.
    E assim sobreviveram.

    O melhor de um relacionamento não é unir pessoas perfeitas.
    É conseguir que cada um aprenda a conviver com os defeitos do outro e a admirar suas qualidades.

    Se os porcos espinhos aprenderam a viver assim, nós, humanos, podemos fazer muito mais, não é mesmo?
    Então mãos a obra:
    Elogiar as qualidades do outro faz bem pra saúde e pra alma.

    ResponderEliminar
  14. Pensador21.11.09

    Quando o sábio aponta para a Lua, o idiota olha para o dedo.
    (Provérbio chinês)

    ResponderEliminar
  15. Anónimo21.11.09

    txi...lá vem essa gente para aqui mandar postas de pescada a falar da escola...funcionarias trombudas...e tal,que todos os problemas da comunidade educativa fossem as funcionárias trombudas!!!! como já foi por ai referido não se esqueçam que o agrupamento não tem apenas uma escola....ahhh pois, e nalgumas escola há funcionarios que tratam os vossos filhos como se fossem deles!!!!mas aqui só se fala nas coisinhas más, nao é verdade? é pena!!!

    ResponderEliminar
  16. Anónimo21.11.09

    Vejam bem, anda por aqui muito boa gente preocupada com os escorregas da escola primária! Isto é que dá vontade de rir, esses paizinhos que aparam as malcriadices dos filhos deviam ir para a escola fazer o trabalho daquelas desgraçadas que passam horas a ouvir todo o género de porcarias das criancinhas, coitadas das criancinhas...são tão indefesas! apetece me rir!

    ResponderEliminar
  17. Eu agradeço a todos os funcionários públicos por nos ajudarem e nos servirem consoante o que podem fazer.Na escola tenho um filho e esse adora as professoras e as funcionárias.Obrigada pelo vosso esforço e pelo vosso trabalho.
    Gostaria de dar também uma palavra especial para os funcionários do Centro de saúde de Nisa.Desde médicos, enfermeiros, administrativos e funcionários de limpeza, auxiliares. Todas as vezes que necessitei de recorrer a eles foram impecáveis.Estagiei no centro de saúde em maio passado e trataram-me com muito carinho.Para todos vocês o meu muito obrigada e continuem a "olhar" por nós!
    A nivel dos tribunais, sabemos que tudo acontece devagar, devagarinho, parado, não estivessemos nós no alentejo. Nas finanças igualmente temos um excelente serviço e um bem hajam também.
    Na câmara também tenho que reconhecer que existe lá muito boa gente.Desde a telefonista Joaquina aos funcionários administrativos, sempre me resolveram situações que precisei com boa vontade.Apenas lamento que não se saiba valorizar as pessoas que trabalham e que por sua vez lá estão há muito tempo como é o caso do Pimpão e do Victor Reisinho...mas, nestes casos a culpa é do Padre!(lol)
    Igualmente quero destacar o trabalho que a Camy, a Dulce, a Vanessa (não sei se me estou a esquecer de alguém, se sim, foi sem a minima intenção),pelo carinho que dedicam às nossas crianças, na hora do conto,nos pequeninos teatros que fazem para eles e não só,pois vocês são cinco estrelas com os miúdos!Obrigada por existirem e pelo vosso esforço e boa vontade...
    Empregados da recolha de lixo e empregados do cemitério:sabemos o quanto vos custa fazerem o que fazem.Mas a alguém tem que tocar...para mim, sem sombra de dúvida são vocês os verdadeiros senhores da autarquia!Bem hajam...
    Aos funcionários que fazem a "manutenção da nossa vila" seriam importante que fossem corrigir o sinal da ambulância à porta da cerenisa e a ortografia da estátua do Dr.Francisco da Graça Miguéns...nós agradecemos!Um abraço a todos.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo23.11.09

    ESSA MJ.... DEVE SER MUITO TAPADA...CONVIDO QUALQUER PAI OU ATE TU MARGARIDA A IREM COMER A COMIDA QUE ESSA SENHORA DIZ HORRIVEL. E VES COM OS TEUS PROPRIOS OLHOS. COMO DIZ O DITADO " VER PARA CRER"... ISSO É UMA INJUSTIÇA O QUE TÃO A FAZ...

    ResponderEliminar
  19. E eu vou lá!Só espero que me deixem provar!

    ResponderEliminar
  20. Anónimo24.11.09

    Margarida, vai provar a comida...vai, mas não te esqueças de reservar a refeição, ah pois...é que pelo que sei já houve algumas criançinhas do 5º ano, que por não terem reservado a refeição atempadamente tiveram que comer um papossequito com manteiga!!!(a comida é boa, em doses suficientes para crianças daquela idade...até aí, tudo perfeito...a unica atitude pouco louvavel...é dizerem NÂO a um prato de comida só porque o miudo se esqueceu do cartão em casa, ahhh, sem esquecer que este miudo mora a cerca de 14 km de casa!!!)...parece que quem diz NAO é a responsável pelo refeitório e são ordens da AUTARQUIA!! peço a esses SRs. responsáveis pelas refeições que tentem trabalhar numa fabrica de parafusos...é que ali trabalha se com CRIANÇAS!!!!sejamos gente...

    ResponderEliminar
  21. Desculpem lá mas estamos a falar de uma escola...
    Por acaso não vivo em Nisa, mas onde vivo também há escolas. Pelo que sei, os meninos, em Nisa têm tudo e mais um par de botas, desde actividades extracurriculares a tempos livres nas férias quase de graça, onde pagam muito pouco ou quase nada, comparando com 45€ por uma semana de ATL que pedem na terra onde vivo, POR SEMANA, só para ter os garotos entretidos enquanto os pais trabalham... se calhar não reclamavam tanto...
    Não estou a defender ninguém, mas olhem lá bem para o que vos rodeia e o que têm à vossa volta. E lembrem-se que as pessoas, por vezes, só têm o mesmo tratamento que dão aos outros.
    A educação começa em casa, SEMPRE, pois se não houver educação em casa não é a escola que os vai educar, e não venham com essa de que a escola serve para educar, serve sim para educar pessoas a viver em sociedade e aprender a respeitar os outros, mas se o respeito em casa não existe na escola também não o aprendem.

    ResponderEliminar
  22. Quanto às refeições aí, não sei como funciona, mas eu tenho um garoto que anda no 2º ano que vai almoçar á sede do agrupamento e caso ele se esqueça do cartão é só ir à secretaria pedir o papel da marcação da refeição e não lhe recusam o almoço, e caso não tenha a refeição marcada não é por isso que lha recusam a dar, pois pode acontecer que não tenha tido tempo de a marcar. Pois a mãe nunca falhou no pagamento.
    Pode acontecer é que quando se é mau pagador, sofrem-se as consequências... Pois é o dinheirinho chega para tudo desde que se tenha o cuidado de o gastar no que se deve e não no que é desnecessário.
    Outro dia ouvi um caso que o filho não ia à escola porque a mãe não tinha dinheiro para comprar shampôo dos piolhos para tratar a praga que a criança trazia na cabeça, mas a mãe ia todos os dias tomar o pequeno almoço ao café e fumar o seu cigarrito... São as prioridades...

    ResponderEliminar
  23. Anónimo25.11.09

    SEM COMENTÀRIOS!

    ResponderEliminar
  24. Anónimo26.11.09

    Isso tudo é muito complicado .... e é ainda muito mais complicado quando se tem que cumprir ordens....

    ResponderEliminar
  25. ò anónimo do "SEM COMENTÀRIOS" não comentas porque não interessa ou serviu-te a carapuça...
    compreendo que é muito complicado mas desde que o aluno prove que a refeição está marcada não lha podem recusar.
    Se os funcionários cumprem ordens é porque se calhar já se passaram situações em que as refeições não são pagas e paga o Zé Povinho, pois é...
    Os telefones servem para... por exemplo: avisar a escola dessa situação, não???? Tudo falando tudo se entende...

    ResponderEliminar
  26. Anónimo26.11.09

    nikas es uma gaja fixe assim é que é que se fala....

    ResponderEliminar
  27. Anónimo27.11.09

    Continuo na minha!
    SEM COMENTÀRIOS!!!
    Quando não sabemos do que falamos, o melhor é fazer uma de duas coisas:
    1.NÂO COMENTAR, que foi o que fiz e reafirmo.
    2.Não me deitar a adininhar.
    Se por acaso a minha querida amiga sabe de outras situações, pode esclarecer-nos para que possamos também fazer um comentário tão eloquente como o seu, se não sabe, olhe...
    SEM COMENTÀRIOS!!!

    ResponderEliminar
  28. Por acaso não sou amiga, sou amigo.
    Quando há problemas não podemos andar a comentar uns com outros, vamos ao ponto de partida e esclarecemos dúvidas.
    Também há problemas na escola do meu filho, assim como há em muitas escolas, e não são problemas muitos distintos dos que se passam aí e sempre que isso acontece nada como reunir todos os interessados para resolver, ou pelo menos tentar resolver, da melhor maneira os problemas.
    Isto de se vir para aqui comentar ou pura e simplesmente não comentar não resolve NADA. Sei que todos temos vidas muito agitadas e horários muito preenchidos, mas reconheço que não pode ser só a escola a resolver certas situações, a intervenção dos pais na comunidade escolar é importante, e não é "chegar lá e mandar vir por isto ou por aquilo" é chegar ouvir, falar e resolver. Também já cheguei à conclusão que, só isso não chega, pois já chegamos a fazer reuniões, a decidir coisas e na prática elas não funcionam... Mas pelo menos tentamos.
    Não falem, façam.

    ResponderEliminar

Obrigado, volte sempre...