segunda-feira, 23 de novembro de 2009

"A Nisa e a Censura"




"A censura é tão antiga quanto a sociedade humana. Mas para algumas pessoas ela representa a violação do direito de livre expressão; para outras representa um instrumento necessário à defesa dos princípios morais.

A censura existe, de alguma forma, em todas as comunidades humanas, presentes ou passadas e em qualquer parte do mundo.

De forma política, moral ou religiosa, a censura baseia-se em certos princípios reunidos em uma ideologia pré definida que orienta sua atividade fiscalizadora e/ou repressora. No entanto, em alguns casos, ela tem servido para encobrir interesses particulares de pessoas ou de grupos.

Exerce-se a censura por meio do exame e da classificação do que se considera imoral, crime, pecado, heresia, subversão ou qualquer outro ato suscetível de supressão e/ou punição exemplar.

Do ponto de vista da forma pela qual é exercida, a censura pode ser preventiva, repressiva e indireta. Censura prévia ou preventiva é o direito que tem o governo de exercer vigilância sobre a publicação de livros ou periódicos, assim como da encenação de peças teatrais, fora da intervenção dos tribunais. Em muitos países, no entanto, a censura ao texto impresso é feita após a publicação, de acordo com o princípio segundo o qual o cidadão deve assumir a responsabilidade de seus atos. Nesses casos, a censura chama-se punitiva ou repressiva.

Estudos sociológicos mostram que o maior rigor da censura, do ponto de vista da moral sexual, coincide com a ascensão política da classe média, possivelmente porque essa supremacia só se mantém pelo trabalho e dos hábitos morigerados, virtudes que seriam abaladas pelo maior relaxamento sexual. Já a aristocracia, quando está no poder, não dá a mesma importância a esse aspecto.

A Grécia antiga foi a primeira sociedade a elaborar uma justificativa ética para a censura, com base no princípio de que o governo da pólis (cidade-estado) constituía a expressão dos desejos dos cidadãos, e que portanto podia reprimir todo aquele que tentasse contestá-lo. Mesmo na sociedade ateniense, mais liberal, alguns delitos de opinião podiam ser punidos com a morte, como prova a execução de Sócrates, obrigado a beber cicuta ao ser condenado por irreligiosidade e corrupção dos jovens. O respeito a alguns princípios de ordem parecia tão arraigado na sociedade de Atenas, que até mesmo Platão, discípulo de Sócrates, defendia a censura como um dos requisitos essenciais ao governo.

Durante todo o período medieval as autoridades eclesiásticas impuseram uma rígida concepção do mundo, com base em princípios que se queriam eternos e imutáveis. Os tribunais do Santo Ofício exerciam uma censura de caráter moral, político e religioso, sendo os réus submetidos a torturas, a longos períodos de prisão ou à morte na fogueira.

Depois da Reforma Cristã Protestante, o clima geral de intransigência religiosa, tanto nos países católicos quanto nos protestantes, deu ensejo ao recrudescimento das práticas repressoras. A Igreja Católica publicou, durante o Concílio de Trento, o Index librorum prohibitorum, relação de obras cuja leitura era terminantemente proibida aos fiéis. Nos países protestantes, as proibições não se limitavam aos livros católicos, mas também aos de outras igrejas reformadas. Na Grã-Bretanha, por exemplo, o anglicanismo oficial reprimiu severamente a defesa pública do puritanismo.

No mundo moderno alguns fatores impuseram várias modificações no conceito de censura. Tal processo foi fruto de um longo trabalho de educação que permitiu um espírito crítico mais aguçado; a disseminação de obras, desde as artísticas às de informação, como as enciclopédias, diminuíram o grau de desinformação e minimizaram superstições e preconceitos.

Mesmo assim, o século XX assistiu ao nascimento e derrota de regimes tragicamente autoritários, em que a censura teve uma atuação patológica pelo rigor com que foi exercida e pela virulência de seus princípios. Assim ocorreu na Europa, com o governo nazista na Alemanha, fascista na Itália, franquista na Espanha e salazarista em Portugal.

Em nome do socialismo, a União Soviética e todos os países do bloco socialista, assim como Cuba, China e demais países socialistas da Ásia, adotaram uma censura tão rigorosa e obscurantista quanto a do fascismo e nazismo. O movimento da contracultura e pelos direitos civis, nascido nos Estados Unidos e disseminado em todo o mundo, trouxe uma mudança radical de padrões e valores, que muito contribuiu para o desprestígio da censura e o fortalecimento da democracia.

Na república, a repressão agravou-se no governo Vargas, em que a censura prévia determinava até mesmo o noticiário. Com a queda da ditadura e a derrota do nazifascismo, a censura retraiu-se, chegando ao mínimo no governo de Juscelino Kubitschek, fase mais liberal de toda a história brasileira até aquela data. Mas o governo militar instituído em 1964 trouxe de volta os exageros da censura, que chegou a proibir a exibição do balé Bolshoi e a venda das gravuras eróticas de Picasso. A constituição de 1988 aboliu totalmente a censura."

http://www.renascebrasil.com.br/f_censura2.htm

Esta conversa toda, é só para dizer que "O Rock e Amiga candidatam-se à Inijovem" foi censurado. Por esse motivo, uma parte do texto foi retirado. Para que serviu o 25 de Abril?!Para as floristas poderem vender cravos com fartura?!
Infelizmente, são os "mais fracos e sem más intenções" é que pagam...
Um dia, esta palhaçada vai acabar...todos temos o direito de opinar, com respeito e honestidade...
Por isso, opinem...

45 comentários:

  1. Anónimo23.11.09

    hahaha...Em nome do socialismo, a União Soviética e todos os países do bloco socialista, assim como Cuba, China e demais países socialistas da Ásia, adotaram uma censura tão rigorosa e obscurantista quanto a do fascismo e nazismo. O movimento da contracultura e pelos direitos civis, nascido nos Estados Unidos e disseminado em todo o mundo, trouxe uma mudança radical de padrões e valores, que muito contribuiu para o desprestígio da censura e o fortalecimento da democracia.
    Isto foi em todo o mundo menos em Nisa...

    ResponderEliminar
  2. Pensador23.11.09

    Mais uma história...de encantar?!

    História de uma rã
    Da alegoria da Caverna de Platão a Matrix, passando pelas fábulas de La Fontaine, a linguagem simbólica é um meio privilegiado para induzir à reflexão e transmitir algumas idéias.


    Olivier Clerc, escritor e filósofo, põe em evidência nesta sua breve história através de metáforas as funestas conseqüências da não consciência da mudança que infesta nossa saúde, nossas relações, a evolução social e o ambiente.



    "A rã que não sabia que estava a ser cozida".

    Imagine uma panela cheia de água fria, na qual uma pequena rã nada tranquilamente.

    Um pequeno fogo é aceso embaixo da panela, e a água se esquenta muito lentamente.

    Pouco a pouco, a água fica morna, e a rã continua a nadar achando isso muito agradável.


    A temperatura da água continua subindo...

    Agora, a água está quente mais do que a rã pode apreciar; ela se sente um pouco cansada, mas não se amedronta apesar disso.

    Agora, a água está realmente quente e a rã começa a achar desagradável, mas está muito debilitada; então, suporta e não faz nada.

    A temperatura continua a subir, até quando a rã acaba simplesmente cozida e morta.

    Se a mesma rã tivesse sido lançada diretamente na água a 50 graus, com um golpe de pernas ela teria pulado imediatamente para fora da panela.

    Isto mostra que, quando uma mudança acontece de um modo suficientemente lento, escapa à consciência e não desperta, na maior parte dos casos, reação alguma, oposição alguma, ou, alguma revolta.

    Se nós olharmos para o que tem acontecido em nossa sociedade desde algumas décadas atrás, podemos ver que nós estamos sofrendo uma lenta mudança no modo de viver para a qual nós estamos nos acostumando. Uma quantidade de coisas que nos teriam feito horrorizar há 20, 30 ou 40 anos atrás foram pouco a pouco banalizadas e, hoje, apenas incomodam ou deixam completamente indiferente a maior parte das pessoas.
    Em nome do progresso, da ciência e do lucro, são efetuados ataques contínuos às liberdades individuais, à dignidade, à integridade da natureza, à beleza e à alegria de viver; efetuados lentamente, mas inexoravelmente, com a constante cumplicidade das vítimas desavisadas e, agora, incapazes de se defenderem.

    As previsões para nosso futuro, em vez de despertar reações e medidas preventivas, não fazem outra coisa a não ser a de preparar psicologicamente as pessoas a aceitarem algumas condições de vida decadentes - aliás, dramáticas.

    O martelar contínuo de informações, pela mídia, satura os cérebros, que não podem mais distinguir as coisas...

    Quando eu falei pela primeira vez destas coisas, era para um amanhã...


    Agora, é para hoje!!!

    Consciência, ou cozido, precisa escolher!

    Então, se você não está, como a rã, já meio cozido, dê um saudável golpe de pernas, antes que seja tarde demais.

    NÓS JÁ ESTAMOS MEIO COZIDOS? OU NÃO?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23.11.09

    Foi censurada porquê e por quem? isso é que devia ser explicado.

    ResponderEliminar
  4. "Anónima"23.11.09

    Havia alguém que na sua ingenuidade quis fazer parte de uma das histórias do Rock e Amiga.Calhou a ser aquela.Alguém que se quer vingar do "blog", não consegue chegar ao blog e quem leva por tabela é o Elo mais fraco...mas essa pessoa já devia estar habituado!Se tivessem dois dedinhos de testa percebiam que a pessoa em causa não teve a minima intenção de prejudicar ninguém!Apenas quis participar para todos se rirem com isso...mais nada!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23.11.09

    Mas afinal como é que faz a censura nos blogues e, quem é que aprova estas censuras ?
    Aparece o nome e a explicação da pessoa que censura ?

    ResponderEliminar
  6. Anónimo23.11.09

    Sabes Margarida, como essas há aqui muitas!É só questão de se começarem a contar algumas, que irão muitos atrás!O problema é que tu não nos podes dar trabalho...se pudesses o assunto ficava já resolvido!Bem hajas,eu acredito em ti e CONFIO em ti!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23.11.09

    A pessoa que deu o nome, pediu para tirar o nome.A pessoa que pôs o nome respeita quem deu o nome, logo, retirou-o!Boa?!Boa...e assim se faz censura num blog ;P

    ResponderEliminar
  8. Não posso dar trabalho ainda!Porque existe muita coisa que não se sabe!Ainda!:D

    ResponderEliminar
  9. "Anónima"23.11.09

    Olhem!Perguntem lá ao povo de Nisa quantos textos já foram censurados para o Jornal de Nisa...
    Fazes e calas-te...ficas!
    Não fazes como querem, não te calas! Crias um Blogue!

    ResponderEliminar
  10. Manel Galucho23.11.09

    Só nos falta comer cascas de árvores como os Norte-Coreanos. E existem comunistas que me dizem: "hoje somos diferentes, não podemos aplicar o comunismo como o faziam nos antigos Países ligados a esta Doutrina". E eu respondo sempre: "venham viver para Nisa e vos mostrarei o quanto estão enganados". Por isso é que Nisa não terá desenvolvimento. Enquanto não aceitarem a crítica, e deixarem a mania de serem os "donos da quinta", e nós os animais, Nisa definhará cada vez mais. Enquanto as situações de compadrio, as ameaças e outros quejandos não desaparecerem, Nisa afundar-se-á cada vez mais. Enquanto farão tudo o que é de ruim para conservar a cadeira onde se sentam, Nisa continuará no fundo do poço. Aliás, chegamos ao fundo e continua-se a escavar para ficar mais fundo. Enquanto as pessoas tiverem medo e chorarem em casa enquanto vêem a novela, terem que criticar atrás do anonimato, Nisa será cada vez menos visível no mapa. Que raio de líderes temos quando só através da ameaça conseguem governar? E o mais engraçado é que ainda vou ver uma estátua dos mesmos, que guiam o futuro de Nisa, bem no meio do Jardim de Pedra. Existem cursos de liderança. Inscrevam-se num.

    ResponderEliminar
  11. pioledo23.11.09

    http://camaraclara.rtp.pt/
    No ultimo domingo, 22 Novembro, o programa "Camara Clara" da RTP2 (cujo o link aqui deixo)foi dedicado ao tema do território português - paisagem, património, tradição, memórias e estratégias.
    A escolha (urgência) deste tema surge, e passo a sitar, "Dias depois de o The New York Times ter classificado o Alto Alentejo como um dos últimos paraísos rurais do velho mundo, na linha da Provença e da Toscânia".
    Esse Alto Alentejo do qual Nisa faz parte... um dos ultimos paraísos rurais do velho mundo!!! AO NÍVEL DA TOSCÂNIA!!!
    Podemos até relativizar a opinião desta revista, a TIMES, no entanto é uma edição de referência e não só nos EUA.
    Este comentário nada tem a ver com o rock, nem com a amiga, tem a ver com a alentejana a quem se pede um espaço de discusão deste tema... mais um espaço né?

    ResponderEliminar
  12. Toualerta23.11.09

    "A mente tem o passo ligeiro, mas o coração vai mais longe."
    Provébio chinês.

    ResponderEliminar
  13. Margarida Oliveira23.11.09

    Muitos textos fora da minha linha de pensamento não foram publicados.É verdade!Falam de uma Nisa evoluida, cheia de projectos novos, coisas muito bem feitas (dizem vocês), tudo a fazer do trabalho da câmara o melhor do mundo e arredores!É verdade sim senhora!Eu também vos pedi para colaborarem connosco!Que nos explicassem as vontades e os projectos!Dei a minha palavra que não deixaria os textos ganharem um caminho escurecido e cheio de espinhos!Pedi-vos ajuda!E sabem que fizeram?!Vieram dar respostas anónimas!Não respeitaram a confiança que depositámos em vós!A única coisa que queremos é atenção, respeito e companheirismo!Por isso não publico coisas que vos façam "elevar"!Trabalhem connosco e tudo isto vira!Vivemos numa democracia!E poderiamos ser um excelente exemplo para outras autarquias!Mas não!O "braço de ferro" insiste em prevalecer...não me ameacem com tribunais.Tenho a minha consciência tranquila.Tudo o que está aqui mal "afamado" vem de todos os "IPS" menos do meu...pensem vocês nisso!Não sou má pessoa.Sou justa e quem me conhece sabe bem que falo a verdade...não vos desejo mal!Apenas não quero que continuem a agir menos bem com a minha terra e com o nosso povo!Somos tão poucos!Estamos tão esquecidos!
    A minha palavra continua de pé!Será que merecemos uma oportunidade?!Se o fizerem, nós faremos o mesmo convosco!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo23.11.09

    O silêncio pode tornar-se na arma mais poderosa de um povo amordaçado.

    ResponderEliminar
  15. Pensador23.11.09

    The Great Dictator (br / pt: O Grande Ditador) é um filme estadunidense de 1940, do gênero comédia, dirigido por Charles Chaplin.

    Como está actual, quem diria?!

    Soldados! Não vos entregueis a esses brutais... que vos desprezam... que vos escravizam... que arregimentam as vossas vidas... que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar... os que não se fazem amar e os inumanos!

    Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, mas dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela... de faze-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.

    É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!

    ResponderEliminar
  16. Pensador23.11.09

    "Ser democrático, não significa apenas deixar o outro falar, mas entender e aceitar, o que ele tem para dizer".

    Reinaldo Matias Fleuri

    ResponderEliminar
  17. Toutaver23.11.09

    Quem não têm a consciência "limpa", ataca até a própria sombra...

    ResponderEliminar
  18. Touadarideias23.11.09

    Quem quer fazer uma Nisa realmente melhor.

    Amanhã que se manifeste logo pela manhã, com boa disposição, faça o pequeno almoço para a familia, cumprimente o(a) vizinho(a) do lado, passe o dia sem dizer mal de nada nem de ninguém.
    Faça uma boa acção, ajudando quem sabe que precisa, sem que para isso seja preciso dizer que o fez.
    Reflita em como mudar a sua vida...para melhor claro.
    Contribua neste blog com ideias, para mudarmos a Vila que é de todos.
    Se conseguir chegar ao fim do dia e fazer pelo menos uma destas acções, ainda está a tempo, se não conseguiu, lamento, mas é um caso perdido, lol!

    ResponderEliminar
  19. Estão todos a fazer Reiki não tarda!Mas é isso mesmo que acabou de dizer, TOUADARIDEIAS!

    ResponderEliminar
  20. Pensador23.11.09

    Dedico este poema a este blog, porque acredito que ele já têm vida própria!

    Se

    Se és capaz de manter a tua calma quando
    Todo o mundo ao redor já a perdeu e te culpa;
    De crer em ti quando estão todos duvidando,
    E para esses no entanto achar uma desculpa;
    Se és capaz de esperar sem te desesperares,
    Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
    Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
    E não parecer bom demais, nem pretensioso;

    Se és capaz de pensar -sem que a isso só te atires;
    De sonhar -sem fazer dos sonhos os teus senhores;
    Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
    Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
    Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
    Em armadilhas as verdades que disseste,
    E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
    E refazê-las com o bem pouco que te reste;

    Se és capaz de arriscar numa única parada
    Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
    E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
    Resignado, tornar ao ponto de partida;
    De forçar coração, nervos, músculos, tudo
    A dar seja o que for que neles ainda existe,
    E a persistir assim quando, exaustos, contudo
    Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";

    Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
    E, entre reis, não perder a naturalidade,
    E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
    Se a todos podes ser de alguma utilidade,
    E se és capaz de dar, segundo por segundo,
    Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
    Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
    E o que é mais - tu serás um homem, ó meu filho!

    Autor: Rudyard Kipling (1865-1936)

    ResponderEliminar
  21. Pensador24.11.09

    Você sabe qual a diferença entre o sábio, o inteligente e o tolo?

    1º Na rua tem um buraco, eu ando pela rua e caio no buraco: Quem foi o infeliz que fez este buraco? (E nunca saio do buraco).

    2º Na rua tem um buraco, eu ando pela rua e caio no buraco: Puxa vida! O que foi que eu fiz? Demora um pouco, mas eu saio do buraco.

    3º Na rua tem um buraco, eu ando pela rua e caio no buraco: Eu nunca mais vou fazer isso!

    4º Na rua tem um buraco, eu ando pela rua e me desvio do buraco.

    5º Na rua tem um buraco, eu não ando pela rua.
    (provérbio chinês)

    O tolo erra sempre e nunca aprende, pois sempre coloca a sua culpa nos outros

    O inteligente erra e aprende com os seus próprios erros

    O sábio aprende com os erros dos outros

    Se você for SÁBIO, parabéns!

    Se você for INTELIGENTE, torne-se sábio, mas não queira fazer de nós tolos!

    ResponderEliminar
  22. Toualerta24.11.09

    Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com UM BOBO da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas. Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 REIS e outra menor de 2.000 REIS. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos.
    Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos. Eu sei, respondeu o tolo. "Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda".
    Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.
    A primeira: Quem parece idiota, nem sempre é.
    A segunda: Quais eram os verdadeiros idiotas da história?
    A terceira: Se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.

    Mas a conclusão mais interessante é: A percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito.
    Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas sim, quem realmente somos.

    O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo24.11.09

    Numa guerra como na vida, afinal enfrentamos a vida como sendo um "inimigo" ao qual temos de vencer:

    Triunfam aqueles que:

    Sabem quando lutar e quando não.

    Sabem discernir quando utilizar muitas ou poucas tropas.

    Possuem tropas cujas categorias superiores e inferiores tem o mesmo objetivo.

    Enfrentam com preparativos os inimigos desprevenidos.

    Tem generais competentes e não limitados por seus governos civis.

    Estas cinco são as maneiras de conhecer o futuro vencedor.

    Um grande imperador dizia: "O que luta pela vitória frente a espadas nuas não é um bom general."

    A Arte da Guerra - Sun Tzu (544 – 496 A.C.),

    ResponderEliminar
  24. Margarida Oliveira24.11.09

    Isso é a teoria de quem se sente sempre perseguido e que olha para a terra de alguém julgando que é a sua!

    Para haver guerra tem de haver duas frentes!Estão a lutar sozinhos!
    Jesus Cristo começou por passar a mensagem sozinho e acabou conquistando o mundo!
    Para Jesus Cristo, não existem tropas, apenas palavras de puro reconhecimento do que é a verdade sobre a vida!
    Não categorizava ninguém de superior ou inferior.Somos todos pessoas iguais, apenas com crenças diferente, que acabam por se concluir todas no mesmo ponto:o amor incondicional!
    Não enfrentam com preparativos absolutamente nada!Quando sabia que ia ser morto, não fugiu, entregou-se!
    Não precisa de generais nem de limitações!O Altissimo protegê-lo-á!
    E assim se descobriu, se assumiu e se vive à dois mil anos!
    Seguindo a palavra de Jesus:

    "...volte a sua espada ao seu lugar, pois aquele que vive pela espada, morrerá pela espada".

    (Heb. 12:22; 9:15,24; Mat. 10:10; 26:51,52; Lucas 9:3; 22:35,36; Atos 10:34,35)

    Margarida Oliveira

    ResponderEliminar
  25. Anónimo24.11.09

    O Senhor Jesus disse: " ... nada há encoberto, que não venha a ser revelado; nem oculto, que não venha a ser conhecido" (Mt 10.26).

    Este blog é um espectáculo!Ele ensina poesia!Ele ensina religião!Ele ensina filosofia!E agora até história vos vai ensinar!
    E esta heim!?

    ResponderEliminar
  26. Anónimo24.11.09

    A Arte da Guerra - Sun Tzu (544 – 496 A.C.)

    Este manual de "relacionamento humano" foi escrito antes de Cristo!

    ResponderEliminar
  27. E Cristo chegou e enterrou-o!
    Sun TZu, o "ser" que querem fazer "ser" tão ou mais importante que Cristo!Deve ser por isso que na religião ocidental em vez da biblia, o papa e os padres se baseam no livro "A arte da guerra"...hihihihi

    óh Cristo! Anda cá abaixo ver isto!

    ResponderEliminar
  28. Touadarideias24.11.09

    O tempo está a esgotar-se, quem conseguiu fazer pelo menos uma das acções?
    Eu sabia que era difícil...but, yes you can,lol!

    ResponderEliminar
  29. Sofia Gomes24.11.09

    "As leis são como teias de aranha; quando algo leve cai nelas, fica retido, ao passo que, se for algo maior, consegue rompê-las e escapar". (Sólon, político grego, 640-560 a.c.)

    http://doportugalprofundo.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  30. Toufarto24.11.09

    Divulguem :

    Uma causa que gostaria de abanar Portugal, principalmente os seus políticos. Uma causa que pretende demonstrar que há muita gente cansada deste estado corrupto e corrompido. Em paz, vamos mexer com Portugal. Eu acabo de colocar um pano negro em cada uma das minhas janelas e na varanda, façam o mesmo. Nada contra ninguém, nem nenhum partido. Vamos demonstrar inequivocamente que estamos contra a corrupção em Portugal.

    Vamos colocar um algo negro nas nossas janelas e varandas, Vamos demonstrar que não somos e nem aceitamos os corruptos.

    Por favor, divulguem esta causa e cooperem, não é contra ninguém, nem contra nenhum partido. Somente contra este estado de desconfiança.

    Vamos criar um movimento ensurdecedor de tão silencioso. Uma imagem vale muito mais que palavras e mostrarmos um país de luto, talvez eles acordem.

    http://espacoerrante.blogspot.co...r- portugal.html

    http://cidadaoscontracorrupcao.b...o.blogspot.com/

    http://www.cachimbodemagritte.bl...11/de- luto.html
    Insatisfeito

    ResponderEliminar
  31. "Contribua neste blog com ideias, para mudarmos a Vila que é de todos."
    Eu, Margarida oliveira contribui com o post que fiz hoje :D

    ResponderEliminar
  32. TouNoutra24.11.09

    Para os que tanto apregoavam que o Plenário do Pé da Serra não tinha sido "transparente", visto ter havido uma reclamação de um mandatário de um partido (quando o plenário não é composto por partidos) saiu hoje em Diário da República a decisão do Tribunal Constitucional em que anula a decisão do Tribunal de Nisa.

    Vejam em http://pt.legislacao.org/segunda-serie/acordao-n-o-568-2009-freguesia-lista-plenario-votos-948957

    ResponderEliminar
  33. Anónimo24.11.09

    Este manual de "relacionamento humano", escrito por Sun Tzu, "A arte da Guerra", não fala de relacionamento humano!Fala de guerra mesmo!A guerra à 500 anos antes de Cristo não era como é hoje!Informação errônea é que não!!!

    ResponderEliminar
  34. Anónimo24.11.09

    òH Anónima do dia 24 nov das 16 e 30m- Como diz a Ágata:
    Podes ficar com as galinhas,com as ovelhas, com os pombos e burro!
    hihihi- agora só falta a veterinária!

    ResponderEliminar
  35. Toupassado24.11.09

    A guerra é ou não uma forma de relacionamento???????

    ResponderEliminar
  36. Tenho de assumir que tens razão...mas uma coisa era a democracia anteniense, outra coisa é a democracia da nossa actualidade

    ResponderEliminar
  37. Manel Galucho24.11.09

    "A virtude é aquilo que leva o Povo a estar em harmonia com o seu governante, seguindo este sem cuidar da própria vida e sem medo de perigo algum"
    Sun Tzu em "A arte da guerra"

    P.S.: Gostaria de trocar governante por governo. Sun Tzu refere-se a Imperadores.

    ResponderEliminar
  38. Anónimo24.11.09

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  39. Anónimo25.11.09

    Então o que é que sucedeu ao post do MINI PREÇO? Foi censurado? Ou então nunca devia ter passado por este blog?

    ResponderEliminar
  40. O post do mini preço não é da autoria do blog. Foi publicado a pedido do dono do mini preço. Tal e qual o de Nisa e o Alto Alentejo também não é da autoria do blog.Foi pedida a publicação por uma pessoa de nome Pioledo. No caso do post anterior, quem o mandou publicar, mandou retirá-lo. E eu assim cumpri!Está o assunto encerrado.

    ResponderEliminar
  41. O comentário de dia 24 às 22 e 29, perguntava-me se eu sabia onde me estou a meter.
    Não me estou a meter em coisa alguma.Criei um blog e só cá vem quem quer, não obrigo ninguém!

    ResponderEliminar
  42. Chipum25.11.09

    O mundo dos blogs, ou chamada blogosfera, não tem muitos princípios, e espero que não tenha nunca fim. Pois uma das suas valias é a oportunidade de difundir a palavra, opiniões, saberes, etc. Mas quando se publica algo, seja da autoria directa ou não do autor do blog, retirar/apagar/alterar não deixa de ser uma "atrocidade", principalmente para quem leu e opinou, porque se vê privado de fundamentar,rever, esclarecer toda a discussão e consequente opinião que se criou em volta dessa mesma informação que foi veiculada pelo autor ou autora do blog em causa. É uma pena que não se respeite tanto quem vem aqui, como quem utiliza este espaço para fins pouco claros.

    ResponderEliminar
  43. Sr Chipum,
    não deixa de não ter razão!
    Agradeço que goste de vir aqui ao blog e que participe. Esta situação não voltará a acontecer.Eu própria vou aprendendo e aperfeiçoando o trabalho que pretendo aqui fazer.
    Isto é um hobbie. E como tal, tenho navegado ao favor do vento...esse vento são vocês que aqui vêm e que enviam comentários, que me dão sugestões e eu de alguma forma tento corresponder. Confesso que há aqui comentários que me desagradam, mas se não publicar alguns, ninguém quer saber do blog.Por sua vez, este blog tem demonstrado um impacto a nivel da Vila de Nisa, que nem eu tenho estômago para tanto. Por isso, terei de aperfeiçoar-me, pois o que sempre pretendi com este blog foi um objectivo benéfico e positivo. Há coisas que aqui serão alteradas. Porque eu assim penso que deverá ser...não sou uma pessoa que viva feliz, se andar a falar mal de tudo e todos. Este blog não irá terminar!Irá continuar com mais força ainda. E o que prometi a mim mesma hei-de conseguir.Respeito o povo de Nisa!Se não respeitasse tinha publicado todas as atrocidades e difamações que ainda hoje guardo e tenho em meu poder!Gostaria de ver por aqui, comentários com "substância", mas infelizmente o que se escreve é o que se fala na rua, nos cafés e nos supermecados!Aqui em Nisa, está visto, que dá muito mais a conta destruir, do que construir!
    Passe bem e muita saúdinha!

    ResponderEliminar
  44. Anónimo25.11.09

    Já agora onde estão os comentários relativos ao post filhos de nisa?

    ResponderEliminar
  45. Estão tracados!Em breve sai o post da santa casa, e ai comentam.

    ResponderEliminar

Obrigado, volte sempre...